Avenida Borges de Medeiros nº 328 / 53, Centro - Porto Alegre, RS
(51) 3225 7570
(51) 99700-5857

Governo admite que reforma da Previdência não vai ser votada

O governo federal admitiu nesta segunda-feira (19) que o projeto de reforma da Previdência, da maneira como estava desenhado, não vai ser votado no Congresso.

A decisão foi logo depois da reunião dos conselhos da República e da Defesa Nacional, órgãos consultivos que o presidente Michel Temer tinha que ouvir sobre a intervenção no Rio. A maioria dos dois conselhos deu aval à decisão. A oposição não disse nem sim, nem não, se absteve. O líder da minoria na Câmara falou que o governo estava usando a intervenção para desembarcar da reforma da Previdência.

“Acho que isso também foi um álibi pra não votar a PEC da Previdência porque o governo não teve, nem tem e nem terá os 308 votos”, disse o deputado José Guimarães.

Pela Constituição, enquanto a intervenção estiver em vigor, nenhuma modificação à própria Constituição pode ser votada. É o caso da reforma da Previdência.

Na semana passada, Temer anunciou que revogaria a intervenção no Rio, caso o governo tivesse garantia dos votos para aprovar a Previdência. Mas ele foi alertado, depois de consultas informais ao Supremo Tribunal Federal, de que não poderia voltar atrás na intervenção sem que ela alcançasse o seu propósito.

Fonte: Globo.com